5 segredos que manterão seus colaboradores interessados nos treinamentos

É inegável que a palavra treinamento ainda não é bem-vista por boa parte dos profissionais. Aquele modelo tradicional de cursos no formato escolar, no qual uma pessoa centraliza o conhecimento e somente o repassa aos colaboradores, já ficou ultrapassado, apesar de ainda bastante praticado.

Por isso cabe a você, profissional de educação corporativa, envolver os colaboradores com um conteúdo que desperte o interesse deles no dia a dia de trabalho, valorizando-os e tornando-os melhores no que fazem.

Mas como desenvolver tudo isso? Neste artigo, você vai entenderpor que o engajamento dos colaboradores é tão importante para o treinamento e como fazer com que eles se envolvam de fato com o conteúdo dos cursos.

Confira a seguir cinco dicas para manter seus colaboradores focados em seus programas de T&D.

1. Conheça bem seu público-alvo

Para quem você vai desenvolver o treinamento? Essa é a primeira e essencial pergunta que deve ser respondida antes de sair aplicando conteúdo pela empresa.

É preciso conhecer as pessoas, seus anseios, objetivos, necessidades, expectativas, comportamentos, desejos, dúvidas e metas. Nesse sentido, aposte em entrevistas individuais e em grupo, preenchimento de formulários e até mesmo programas de PDI (plano de desenvolvimento individual).

A maior importância de conhecer quem a pessoa é, como pensa e, principalmente, como vai encarar um treinamento, é a questão do engajamento. Seus funcionários são mais jovens e descolados ou mais tradicionais? Isso com certeza influencia, por exemplo, no seu planejamento sobre qual conteúdo oferecer, em que formato, qual será a frequência, etc.

Entenda também os gaps de habilidades e competências dessas pessoas, para que consigam entregar exatamente o que a organização espera delas após a aplicação do conteúdo. 

2. Planeje e trace objetivos claros

Passou a conhecer seu público? A próxima fase é planejar tudo antes de efetivamente treinar. Não se esqueça: educação corporativa não é somente cumprir tabela. Ou seja, não adianta ter uma grade de conteúdos se não existe um objetivo claro de desenvolvimento de pessoas.

Vamos supor que você precise treinar uma equipe de vendas, que não está nem perto de chegar à meta anual. Quais competências precisam ser aprimoradas? Falta entendimento do produto ou serviço? Existe alguma falha de processo comercial?

São questões como essas que devem ser levadas em consideração para que as necessidades reais do treinamento sejam compreendidas. Dessa forma, você produzirá um conteúdo bastante aderente às dores dos funcionários, e o engajamento será natural e fluido. 

3. Use e abuse do mobile learning

Se tem uma coisa que desmotiva um profissional no cenário atual é passar horas e horas escutando uma pessoa falar. Esse modelo de treinamento está com os dias contados. Em contrapartida, surge o mobile learning como solução ideal para dinamizar os treinamentos e motivar os funcionários. 

A principal vantagem do ensino móvel é a flexibilidade de local e horário do acompanhamento das aulas, pois tudo é feito por meio do smartphone. A pessoa tem seu próprio ritmo de aprendizado. Você empodera e dá autonomia aos alunos, fatores que, sem dúvida, fazem a diferença no engajamento. 

Videoaulas, uso de aplicativos, leituras de textos, quizzes e gamificação são alguns dos principais recursos que você pode levar para seus treinamentos em formato mobile, conferindo mais riqueza e agilidade.

4. Aproprie-se da gamificação

Como já mencionado no tópico anterior, trazer características do mundo dos jogos para os treinamentos é uma bela dica para engajamento. E vale falar mais sobre esse item.

Por meio da competição, das pontuações e de recompensas, as pessoas têm uma experiência diferente e bem objetiva, focada no aprendizado. Essa disputa sadia estimula uma postura mais competitiva, raciocínio ágil e desenvolvimento de inúmeras habilidades. 

Plataformas de LMS (Learning Management System) disponibilizam diversos caminhos para a aplicação da gamificação. Invista nisso!

5. Produza webseries

Sabe aquela vontade de ver o próximo episódio da sua série favorita logo que termina o anterior? É exatamente dessa sensação que você deve se apropriar para seus treinamentos.

Produzir vídeos baseados em histórias em capítulos, que retratem a realidade da empresa e dos clientes, ajuda muito na retenção do conhecimento, além de proporcionar fluidez ao acompanhamento do dia a dia. 

Isso significa trazer um conteúdo com o qual o colaborador se identifique e tenha uma noção de pertencimento. Esse, talvez, seja o principal elemento que o fará querer ver mais e mais episódios.

Tem mais alguma dica? Compartilhe com a gente nos comentários.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *